A Importância da Vacinação no Paintball

Vaccination

Autora: Sandra Almeida Enfermeira no Centro de Saúde de Barco do Corvo

A vacinação praticada em Portugal desde 1965, com o objectivo de proteger as populações contra certas doenças.

O tétano, causado pelo bacilo Clostridium tetani, e a difteria, causada pelo bacilo Corynebacterim difhteriae, sãoo duas das doençaas prevenidas pela vacinação obrigatória.

O bacilo do tétano encontra-se no solo, e menos frequentemente no tracto intestinal humano e de outros animais; a transmissão efectua-se por contaminação de feridas, sendo a porta de entrada mais frequente os membros inferiores (pés e pernas).

O bacilo da difteria é mantido na população humana por portadores assintomáticos, podendo-se isolar na orofaringe (boca e garganta) e pele; a transmissão efectua-se de pessoa a pessoa, ou através de objectos contaminados.

A melhor forma de evitar estas doenças é ser vacinado contra o Tétano e difteria, através da vacina Td. A eficácia da vacina é próxima dos 100%. Basta existir um indivíduo não vacinado contra o tétano para que possa ocorrer a doença, pois a forma de transmissão não permite imunidade de grupo. A difteria está erradicada em Portugal desde 1993, ainda é contemplada no Plano Nacional de Vacinação Português (PNV), uma vez que a entrada de populações emigrantes provenientes de zonas onde a difteria é endémica é cada vez maior, existindo um risco da sua potencial disseminação na comunidade.

No paintball recreativo os cenários são frequentemente campos / pinhais / edifícios velhos sendo muitos os obstáculos. O constante contacto com a terra, a sujidade, em geral nos momentos imediatamente antes, durante e após os jogos torna evidente o risco de contracção do tétano. Durante o jogo a probabilidade de um desportista cair, sofrer uma escoriação, ou simplesmente um arranhão é muita, e embora na maior parte das vezes essas lesões sejam menores, tornam mais fácil a transmissão do bacilo do tétano através dessa porta de entrada no organismo. Também a partilha de garrafas de água ou mesmo cantis é constante, pelo que o risco de contracção da difteria através desses objectos potencialmente infectados pelo bacilo Corynebacterim difhteriae é muito, uma vez que aqueles estiveram em contacto com a boca de outro desportista.

Para serem vacinados contra as patologias supracitadas, dirijam-se ao Centro de Saúde onde estão inscritos, ou ao da área de residência, fazendo-se acompanhar do boletim de vacinas (se o tiverem) e do cartão de utente do Serviço Nacional de Saúde e / ou subsistema. Contribuam para a protecção individual e de grupo. A vacinação é obrigatória e gratuita!

Bibliografia:

  • Avaliação do Programa Nacional de Vacinação e 2 Inquérito Serológico Nacional Portugal Continental 2001 , 2002; Ministério da Saúde , Direcção-Geral da Saúde; Lisboa; Dezembro; 2004
  • Clínica das Doenças Infecciosas; Associação de Estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto; S/d

Sobre Sparta